OPEN SOURCE

O QUE É SOFTWARE OPEN SOURCE?

Por software Open Source entende-se todo o programa informático cujo código fonte seja de acesso livre e universal e cuja licença ofereça cumulativamente, a todos sem exceção, as seguintes quatro liberdades:

  • A liberdade de utilizar o programa para qualquer fim;
  • A liberdade de estudar o funcionamento do programa e de o adaptar a novos problemas;
  • A liberdade de distribuir o programa a terceiros;
  • A liberdade de melhorar o programa e de tornar as modificações públicas, em benefício de toda a comunidade.

AS COMUNIDADES OPEN SOURCE

A maioria dos projetos de software Open Source são geridos e desenvolvidos por comunidades heterogéneas de programadores, que não pertencem necessariamente à mesma organização, e distribuídas, trabalhando à distância muitas vezes a partir de diferentes regiões do globo.

Este modelo de desenvolvimento inovador assenta no esforço conjunto de múltiplos programadores, mas que o fazem por diferentes motivações: pelo desafio técnico, pelo reconhecimento que obtém dos seus pares, porque são utilizadores do software ou porque trabalham em organizações que apoiam os projetos.

Muitos projetos Open Source estão associados a universidades ou centros de investigação, e cada vez mais a empresas que garantem a continuidade e a sustentabilidade dos projetos, mas o modelo Open Source permite que qualquer pessoa que pretenda envolver-se na comunidade o possa fazer, independentemente de ter ou não um vínculo com estas organizações.

As comunidades são vitais para os projetos Open Source e quanto mais ativa e alargada a comunidade, maiores probabilidades há de um projeto Open Source crescer e de oferecer melhores funcionalidades aos seus utilizadores.

Por isso, as organizações que adotam software Open Source e que obtêm um benefício com a sua utilização, devem contribuir ativamente para estas comunidades, através da deteção de erros, sugestões de melhorias, desenvolvimentos no projeto ou divulgação dos mesmos. É esta participação que garante a sua sustentabilidade.

Adotar software Open Source não significa apenas utilizá-lo para um determinado fim, mas implica uma participação ativa na respetiva comunidade.

Esta é precisamente uma das grandes vantagens apontadas às soluções Open Source, a organização e eficiência das comunidades que lhe são associadas; estas comunidades de utilizadores especialistas, frequentemente developers, funcionam simultaneamente como rede de suporte à solução enquanto permitem aos developers rastrear e corrigir erros, num processo de melhoria continuada.

Software Open Source vs Software Proprietário

O Software Open Source revela normalmente maior competitividade em termos de custos quando comparados com as soluções proprietárias, no entanto ser livre não significa necessariamente ser gratuito. 

As empresas que fornecem software Open Source assentam o seu modelo de negócio na contratualização de serviços de manutenção e suporte, formação entre outros; ainda assim, esse custo é normalmente competitivo quando comparado com os custos dos softwares proprietários.

Outro aspeto que por vezes suscita dúvidas na comparação entre estes dois tipos de soluções é relativo aos direitos de autor. O software Open Source respeita os direitos de autor com base numa licença que determina o tipo de proteção associada ao respeito da  propriedade intelectual, disponibilização e distribuição do código-fonte e restrição de uso.

Genericamente a grande diferença entre as soluções Open Source e as soluções Proprietárias está no acesso ao código fonte, que as empresas que fornecem soluções Open Source disponibilizam.