ESOP CONTRA A INCLUSÃO DO DRM NA NORMA HTML5 Source

O DRM (Digital Rights Management), é um mecanismo de restrição da difusão de conteúdos digitais de modo a por exemplo restringir o número de vezes que um conteúdo pode ser visto ou uma validade para ser visto.

Na sequência da reunião do consórcio W3C, realizada em Lisboa no passado dia 21 de Setembro, a ESOP – Associação de Empresas de Software Open Source Portuguesas – mostra-se contra a inclusão do DRM na norma HTML5.

O DRM (Digital Rights Management), é um mecanismo de restrição da difusão de conteúdos digitais de modo a por exemplo restringir o número de vezes que um conteúdo pode ser visto ou uma validade para ser visto.

O assunto está a ser debatido no consórcio W3C, sendo que existe um draft que possibilita a cifra de conteúdos: https://www.w3.org/2016/03/

A extensão proposta ao HTML5 é por si só uma fonte de discórdia dentro e fora da W3C (por exemplo https://lists.w3.org/Archives/ https://lists.w3.org/Archives/ e http://motherboard.vice.com/ ) pois pode causar barreiras na criação e interoperabilidade de novos browsers (caso venham a surgir), e ainda a integração de conteúdo não aberto nos browsers e sistemas operativos opensource é muito questionável por toda a sua natureza.

Adicionalmente, a privacidade será posta em causa com a utilização do DRM, pois, por exemplo, os distribuidores de conteúdos vão poder saber quem e quantas vezes viu determinado conteúdo.

Por tudo isto, a ESOP é contra a inclusão do DRM no standard HTML5, nos termos propostos. Mais, a ESOP está e estará contra todo e qualquer mecanismo que faça com que a norma HTML5 deixe de ser aberta e universal.

Related Posts